As Crônicas de Gelo e Fogo – A Guerra dos Tronos

Mapa de Westeros (Fonte: Google)

E ai pessoal!

Sabe aquele livro que você leva um bom tempo para ler, lê, sabe que tem que fazer a resenha mas que não faz?

Esse livro foi assim, terminei ele a algum tempo mas ia colocando outras coisas na frente pois sentia que precisava fazer uma resenha meio “diferente” do que eu to acostumado a fazer.

As Crônicas de Gelo e Fogo: A Guerra dos Tronos - Capa

As Crônicas de Gelo e Fogo: A Guerra dos Tronos – Capa

Bom, para quem não leu o título, estou falando de As Crônicas de Gelo e Fogo – A Guerra dos Tronos de George R. R. Martin e que é publicado por aqui pela Editora LeYa.

Esse é o primeiro livro da série As Crônicas de Gelo e Fogo e é nele que somos apresentados a Westeros, uma espécie de continente que contém os Sete Reinos que mais teremos contato nesse primeiro livro da série.

A história se desenrola a partir da morte de John Arryn que era a Mão do Rei. Mão do Rei é como se fosse o braço direito do Rei, a Mão aconselha o Rei e pode falar por ele quando este não estiver presente.

Por precisar de uma outra Mão, o Rei Robert Baratheon resolve chamar seu grande amigo Eddard Stark para ocupar o papel.

Eddard, ou Ned, é um homem honrado, leal a seus preceitos, seus deuses, sua família e, acima de tudo, sua justiça. E todas essas qualidades, em Westeros, podem causar muitos problemas (foi meio Sessão da Tarde isso, mas dessa vez passa.. hehe).

Basicamente esse é o começo da trama desse livro e o estopim para muito do que vai acontecer durante toda a série.

Feita a sinopse, é hora da minha opinião.

Esse foi um livro que eu gostei muito, a escrita do George Martin (tira o R. R. para facilitar) é bem tranquila de se acompanhar. A história se desenvolve, na grande maioria das vezes, de forma fluída e sem muitas enrolações.

Claro que ele vai descrever cenários, paisagens e pessoas mas são descrições mais diretas e menos, por assim dizer, Tolkienianas.

Uma coisa que, para mim, foi meio complicada foi a quantidade de personagens. É muita gente, de muitas Casas (as famílias) e em vários lugares e isso pode dificultar um pouco na hora de memorizar os personagens. Não que seja algo impossível, é só que, como temos muita gente, que aparecem em vários momentos precisamos ficar relembrando – ou anotando – quem é quem no começo.

Outra coisa que me chama atenção nessa série e que pode desagradar muita gente é o foco na política dos reinos. Quase não temos batalhas no livro, pelo menos não usando espadas. O que se vê são diálogos repletos de significados ocultos, ofensas e ameaças disfarçadas e falsas amabilidades e preocupações.

Os personagens são um ponto a se destacar. Nesse livro existem personagens que você realmente gosta, odeia, sente raiva, tem vontade de dar um tapa na cara e falar para largar mão de ser besta ficar esperto com quem está a sua volta. Arrisco a dizer que são mínimos os personagens “principais” que não despertam nenhum sentimento.

E, é justamente com esse envolvimento com a história e personagens que está o maior trunfo do autor. Uma coisa eu já aviso para quem quiser começar a ler essa série: você VAI se surpreender durante a história, isso é fato.

O livro vale muito a pena, ele não é pequeno (veja abaixo o número de páginas que ele tem), é meio incômodo de segurar (e viva o Kobo) mas você não vai querer largar.

Ficou na dúvida? Existe uma série que está sendo feita e exibida pela HBO e que, pelo menos na primeira e segunda temporadas, está bem fiel ao livro. Veja a série e, se gostar, recomendo muito que leia o livro pois um não invalida o outro.

Bom, acho que é isso! Leiam e/ou vejam a série, acreditem em mim que é sucesso! haha

Até semana que vem

Título: As Crônicas de Gelo e Fogo – A Guerra dos Tronos
Número de páginas: 592
Editora: Leya
Autor(es): George R. R. Martin

Nota:


Twitter: @felipemorandin / @lieaiblog
Facebook: felipemorandin / lieaiblog

 

Deixe uma resposta