Homem de Ferro – Extermis

Homem de Ferro
Homem de Ferro: Extremis - Capa

Homem de Ferro: Extremis – Capa

E ai pessoal! Hoje é dia de Homem de Ferro!

E lá vamos nós para mais uma resenha da Coleção da Marvel.

Como já havia comentado, essa coleção, pelo menos para mim, tem alternado bastante entre coisas boas e coisas bem mais ou menos – vale dizer que, pelo o que eu me lembre, só uma edição até agora foi ruim mesmo – e essa é uma das boas!

Nessa edição vemos o Homem de Ferro passando por um momento de grande questionamento moral.

As empresas Stark sempre desenvolveram armas e isso tem atormentado o dono da empresa, Tony. Por conta disso vemos ele tentando criar produtos novos que possam, ao invés de causar destruição, realmente ajudar as pessoas do mundo.

Um desses “produtos” é o traje do Homem de Ferro e Tony vê em seu alter ego uma grande chance de realmente fazer algo bom pela humanidade.

Nesse cenário vemos uma antiga amiga do nosso herói voltar à rotina dele e vemos que ela, uma geneticista renomada, se questiona das mesmas coisas que Tony tem que se questionado.

No meio de tudo isso temos alguns casos estranhos de explosões acontecendo ao mesmo tempo em que uma droga em que a amiga de Tony estava trabalhando é roubada do laboratório.

Dito tudo isso, temos o básico da história e todo o resto se desenvolve usando esses fatos como plano de fundo.

Feita a sinopse, hora da opinião. Essa, como disse no começo, é uma das boas histórias.

Gostei muito do roteiro do Warren Ellis e de como ele apresenta para o leitor as dúvidas que nosso protagonista tem, como ele se questiona se o papel dele no mundo é bom ou ruim e o que ele, como um bilionário, influente e dono de uma grande corporação armamentista, pode fazer para tornar o mundo um lugar melhor para todos.

Os desenhos do Adi Granov são mais do que suficientes para contar a história. Puxando agora aqui, da memória, não lembro nada sobre o desenho que tenha realmente chamado minha atenção, tanto para o lado bom quanto para o lado ruim.

Para quem viu os filmes, essa revista é meio que a base para o terceiro filme pois muitos dos questionamentos que são levantados aqui são levados para o filme – inclusive a droga criada e o vilão.

No fim, é uma história que vale a pena, foi uma das que eu mais gostei até agora e recomendo muito!

Até semana que vem quando falarei de um outro Stark.. hehe

Título: Homem de Ferro – Extremis
Número de páginas: 168
Editora: Salvat
Autor(es): Warren Ellis e Adi Granov

Nota:


Twitter: @felipemorandin / @lieaiblog
Facebook: felipemorandin / lieaiblog

 

 

Deixe uma resposta