Zumbis Marvel

Zumbis Marvel

E ai galera!

Sabe quando você vê algo e fica com aquela cara de “ué”? Então, foi a minha reação ao ver essa revista.

Não lembro se já comentei isso, se comentei me desculpe, mas acho que uma das coisas mais legais dessa coleção da Marvel é o fator surpresa. Claro que, ainda por causa desse fator, existem algumas surpresas que são boas e outras que são ruins mas e quando você não sabe dizer o que achou da surpresa?

Uma coisa que eu tenho certeza que já comentei é que minha história com quadrinhos é, relativamente, recente. Sendo assim, muitas coisas que saem por essa coleção e que são clássicos eu não li ainda e agora tá sendo a hora que estou conhecendo essas edições.

Zumbis Marvel - Capa (Imagem do Mercado Livre)

Zumbis Marvel – Capa (Imagem do Mercado Livre)

Zumbis Marvel se passa num universo bem alternativo em que um apocalipse zumbi aconteceu e só quem tinha algum tipo de super poder, hm, sobreviveu – ao custo de várias mortes de civis ou outros super poderosos pegos em emboscadas e que eram usados como alimentação para os zumbis.

Basicamente, quem sobreviveu foram Os Vingadores e o que temos nessa revista são eles indo atrás de comida e caçando quem ainda não tinha sido contaminado para poder se alimentar – quem é infectado, de acordo com o que eles falam na revista, tem um gosto ruim e não mata a fome dos zumbis.

Não tenho muito mais o que falar sobre sinopse nessa revista já que o grande plot dela é esse e tudo mais o que acontece meio que se desenvolve a partir disso.

Acho que já posso começar a desenvolver minha opinião sobre ela.

Com roteiro de Robert Kirkman – criador de The Walking Dead – e desenhos de Sean Phillips, Zumbis Marvel é uma revista bem diferente do que eu esperava.

Não conhecia a revista e quando vi na banca, que nem comentei logo no começo do texto, fiquei com cara de “ué” e não sabia se esperava uma revista se levando a sério, com uma história, hm, pesada ou algo mais cômico.

A única coisa que eu não havia pensado é que ela teria um pouco dos dois!

A princípio é bem estranho ver os heróis como zumbis e mantendo a personalidade de sempre mas é bem fácil de se acostumar. Mesmo zumbi vemos o Hulk perdendo o controle e destruindo tudo, o Homem-Aranha fazendo piadinhas mesmo quando a situação não é muito boa e Capitão América e Homem de Ferro tentando liderar essa turma que apronta altas confusões formação bem estranha d’Os Vingadores.

É interessante perceber que, mesmo a história sendo até que bem absurda, dependendo do personagem que está falando/fazendo algo é o tom que a história tem. Por exemplo, quando o Capitão ou o Homem de Ferro estão com o foco do quadro/página ela vai um pouco para o lado mais sério (mas mesmo assim bem “cômico” pois os dilemas e problemas que eles tem que resolver são muito bizarros), ao chegar no Hulk, Homem-Aranha e até mesmo no Wolverine ela já pende para o lado mais cômico e isso, para mim, foi o grande trunfo da revista.

Por ter essa característica meio que entendi que essa é uma revista que não se leva a sério e, só por isso, ela não foi uma revista ruim. Se alguém me falar que ela tenta se levar a sério, ser algo mais pesado e que é para causar alguma reflexão (do tipo, quem não tinha poder foi morto por quem tinha poder para servir de alimento e a população foi subjugada por quem tinha mais poder) o máximo que vou conseguir dizer é que, para mim, ela falhou feio nisso.

Os desenhos do Sean Phillips são bem legais – a melhor coisa da revista – e passei mais tempo olhando os quadros para pegar os detalhes do desenho do que me importando com o texto.

No fim, acho que é uma revista ok, tá com tempo? Tá curioso? Vai lá, compra, leia e tenha uma diversão rápida (não tem grandes diálogos e a revista é curta). Não tá com tempo livre e/ou quer algo mais completo? Vai na fé é compra The Walking Dead que, ali sim, o Kirkman acertou a mão!

Bom, acho que é isso, até semana que vem!

Título: Zumbis Marvel
Número de páginas: 144
Editora: Salvat
Autor(es): Robert Kirkman, Sean Phillips

Nota:


Twitter: @felipemorandin / @lieaiblog
Facebook: felipemorandin / lieaiblog

 

Deixe uma resposta